Publicidade
Idmed
Emergência
Prontuário online

O seu prontuário eletrônico

Um serviço totalmente gratuito que armazena o seu prontuário médico na internet. É possível armazenar medicamentos habituais, vacinas aplicadas, cirurgias realizadas, alergias, doenças e outros dados ligados à saúde, além do contato dos familiares em caso de emergências.

Última atualização: 30/07/14
Facebook Idmed Twitter Idmed
Saúde de
A a Z
A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z

PDF
Imprimir
E-mail
Escrito por Marcus Sousa
Seg, 25 de Outubro de 2010 12:38

Doenças crônico-degenerativas na terceira idadeEnvelhecer acarreta mudanças significativas no organismo das pessoas e, geralmente, traz consigo algumas doenças. Estudos indicam que todas as pessoas estão propensas a ter pelo menos uma doença crônica quando ficarem mais velhas. O envelhecimento será bem ou malsucedido de acordo com a capacidade funcional que a pessoa conseguir manter ao chegar à terceira idade.

Por isso é importante manter algumas atitudes preventivas, como boa alimentação e atividades físicas, entre outras. É interessante lembrar que nunca é tarde para iniciar qualquer atividade física, com o devido acompanhamento médico.

De acordo com o Dr. Paulo Casali, especialista em Geriatria e Gerontologia, as doenças mais comuns entre os idosos são as denominadas doenças crônico-degenerativas. Como exemplo dessas doenças podemos citar o diabetes, a depressão, a insuficiência cardíaca, a osteoporose, a doença pulmonar obstrutiva crônica, a maior parte dos cânceres, as síndromes demenciais e outras. Dentre elas, duas das mais prevalentes são a osteoartrose e a hipertensão arterial. "As doenças crônico-degenerativas, de maneira geral, têm causa multifatorial, ou seja, é o conjunto de vários fatores que, associados, vão desencadear a doença", explica Dr. Paulo, que complementa: "Sabemos hoje que a maior parte desses fatores está relacionada com o estilo de vida da pessoa: o que e como ela se alimenta, se é sedentária, obesa, se fuma, bebe em excesso, seu nível de estresse, etc. A qualidade do meio em que ela vive, o nível de poluição ambiental e sonora, contato com substâncias tóxicas no ambiente doméstico e de trabalho também são determinantes. É claro que a herança genética contribui para favorecer ou não o aparecimento de determinada doença, mas sabe-se hoje que isso não é o mais relevante. Na conta total, não influencia mais do que 20%".

(Página 1 de 2)
«InícioAnterior12PróximoFim»



Matérias relacionadas


Mais acessadas desta seção



Publicidade 

Assine nossa newsletter

Nome
Email


Matérias mais acessadas do mês



© Copyright 2007 - 2014, Idmed - Patente requerida. Este programa de computador está protegido pela Lei de Direitos Autorais. O Idmed não fornece conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. A informação presente em www.idmed.com.br pretende complementar, e não substituir, a relação existente entre o doente / visitante do site e o seu médico. Sentindo qualquer sintoma procure imediatamente o seu médico ou posto de saúde mais próximo. Leia mais.