Publicidade
Idmed
Emergência
Prontuário online

O seu prontuário eletrônico

Um serviço totalmente gratuito que armazena o seu prontuário médico na internet. É possível armazenar medicamentos habituais, vacinas aplicadas, cirurgias realizadas, alergias, doenças e outros dados ligados à saúde, além do contato dos familiares em caso de emergências.

Última atualização: 20/04/14
Facebook Idmed Twitter Idmed
Saúde de
A a Z
A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z

PDF
Imprimir
E-mail
Escrito por Dra. Maria Luiza Campos
Qui, 18 de Agosto de 2011 11:28

mulher-lateral-nariz-empinado-olhando-seria-boca-fechadaO que pode provocar coceira ou irritação na vagina?

Muitas são as causas que podem levar à coceira vaginal e à irritação. Pode ser uma infecção, distrofias (alteração autoimune da estrutura da pele), alteração do pH vaginal e alergias.

Normalmente qualquer alteração que ocorra na vagina vai manifestar sintomas de coceira ou dor.

 

A coceira que não é tão constante pode ser um sinal de problema mais grave? E quando ela é constante?

A coceira constante pode indicar o contato periódico com algum fator irritativo de qualquer espécie, pode indicar um tratamento mal realizado cujo sintoma não desaparece por completo. Quando a coceira não é tão constante, não deve ser menosprezada, pois não é a intensidade dela o que indicará a gravidade ou não do problema. Ela é um sintoma apenas e pode estar relacionada a vários fatores. Independente da intensidade ou constância, deve ser investigada, diagnosticada e tratada, já que não é normal sentir coceira.


Qual a influência das DSTs nesses dois problemas?

Como a coceira e a irritação são sintomas oriundos de várias causas, podem também ser indicativos de uma DST. E elas devem ser investigadas diante de uma queixa de irritação e coceira vulvar, pois às vezes esse é o único sinal existente no início.

 

Anticoncepcionais podem causar coceira ou irritação? O que fazer nesse caso?

Os anticoncepcionais interferem no muco vaginal e no pH do local, portanto podem provocar ressecamento e descamação, que levam a esses sintomas. Existem hidratantes vaginais, cremes para modificar o pH, mas são tratamentos para amenizar o efeito que o anticoncepcional causa na mucosa vaginal.


Quais são os tratamentos mais comuns?

Antibióticos tópicos e orais, equilíbrio do pH com cremes à base de vitamina C, estímulo da imunidade local com uso de preparações com lactobacillus, sabonetes próprios para a área da mucosa. Para escolher o tratamento, há de ser feito o diagnóstico da causa da coceira ou da irritação.

 

O que pode ser feito para prevenir esses incômodos?

O uso de preservativo evita uma DST. Hábitos como lavar as mãos antes de usar o banheiro garante que a manipulação da região do períneo será feita com higiene. O uso de sabonetes próprios para a região ajuda a preservar o pH. Cortar curtinho os pelos próximos à área da mucosa, em vez de depilar, evita o contato direto com os tecidos e as reações alérgicas. O uso de calcinha de algodão facilita a oxigenação do local.

O exame clínico regular faz com que qualquer alteração seja tratada no início.

 


Dra. Maria Luiza Campos – CRM/GO 12498 – é médica ginecologista com especialização em Climatério, Ginecologia Endócrina e Infantopuberal pela UNIFESP. Titulada pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia e é a autora do blog http://dramarialuiza.blogspot.com




Matérias relacionadas


Mais acessadas desta seção



Publicidade 

Assine nossa newsletter

Nome
Email


Matérias mais acessadas do mês



© Copyright 2007 - 2014, Idmed - Patente requerida. Este programa de computador está protegido pela Lei de Direitos Autorais. O Idmed não fornece conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. A informação presente em www.idmed.com.br pretende complementar, e não substituir, a relação existente entre o doente / visitante do site e o seu médico. Sentindo qualquer sintoma procure imediatamente o seu médico ou posto de saúde mais próximo. Leia mais.