Índice deste artigo:

fio-dental-comousar

Para uma boa higiene bucal, não basta apenas escovar os dentes após as refeições, é necessário também usar o fio dental. Mas quem pensa que ele deve ser usado apenas esporadicamente se engana. A cirurgiã-dentista Tânia Higaki explica que ele deve ser utilizado após todas as refeições, mesmo que não haja alimentos incomodando entre os dentes. "Isso porque essa é a única forma de higienizar adequadamente os dentes, nem mesmo as escovas dentais mais avançadas alcançam onde o fio dental alcança", explica ela.

O fio dental não serve somente para remoção de resíduos, mas principalmente para desorganizar a placa bacteriana que começa a se formar alguns minutos após a higienização. De acordo com Tânia, após uma refeição, a cavidade bucal está com o pH mais baixo e há presença de resíduos de alimentos. Isso torna o ambiente ainda mais favorável ao crescimento de bactérias e consequente formação da placa.

Pessoas que não utilizam o fio dental jamais removerão adequadamente a placa bacteriana entre os dentes. Em primeira instância, isso causa gengivite e mau hálito. Posteriormente poderá haver formação de cálculo (tártaro), periodontite e perda de estrutura de sustentação (perda óssea, perda de cemento e ligamento periodontal). Quando se perde estrutura de sustentação, começam a aparecer as recessões gengivais, as bolsas periodontais e a mobilidade dentária (dentes moles). Em casos mais severos de periodontite, pode haver também a perda dos dentes.

Hoje, cerca de 80% da população tem gengivite e, segundo Tânia, esse quadro poderia ser reduzido drasticamente se todas as pessoas utilizassem o fio dental adequadamente. "Ainda que haja predisposição genética para o desenvolvimento da periodontite em algumas pessoas, ela não se desenvolve em dentes bem higienizados. Portanto, não é porque o pai perdeu os dentes por periodontite que o filho perderá também. Ele tem a opção de higienizar ou não e, consequentemente, preservar seus dentes ou não", diz ela.

Publicidade

Calcule seu IMC