Índice deste artigo:

mulher-correndo-dores

O costume de praticar atividades físicas, quando está aliado a outros hábitos, como uma dieta adequada, é comprovadamente saudável. No entanto, ao colocar isso em prática, todos estão sujeitos a lidar com as lesões musculares, que podem acontecer não apenas com atletas profissionais, mas também com os amadores.

Segundo o fisioterapeuta Alexandre Cavallieri Gomes, as lesões musculares mais comuns são as contusões traumáticas, causadas por impactos diretos no tecido muscular, em qualquer parte do corpo humano. Elas podem ser divididas em contraturas e distensões, que se diferenciam de acordo com o que ocorre com o músculo.

"As contraturas musculares são decorrentes de sobrecarga no tecido muscular, após atividade extenuante ou um esforço brusco que leve a uma contração exagerada de um grupo muscular, fazendo com que esse músculo permaneça contraído por muito tempo. Isso faz com que a nutrição do músculo seja muito prejudicada, e o músculo permanecerá em sofrimento, contraído e com muita dor", explica Alexandre.

Por outro lado, quando falamos de distensão muscular, a preocupação passa a ser maior de acordo com o grau da lesão. "As distensões musculares são mais graves e são lesões em que ocorre a ruptura muscular. Elas são acompanhadas de uma sensação de 'fisgada' no momento em que acontecem", afirma o fisioterapeuta.

Divididas em grau 1, 2 e 3 de acordo com a gravidade, as distensões podem ocasionar a ruptura de até 75% ou mais das fibras musculares, sendo necessário, neste caso, um tratamento cirúrgico para a reparação da lesão.

Publicidade

Calcule seu IMC