Índice deste artigo:

alimentacao-rins-cuidados

Não é segredo para ninguém que os rins são órgãos essenciais para a saúde. Porém, diferente do que se pensa, eles são responsáveis não só por eliminar as impurezas e manter no corpo substâncias importantes para o funcionamento, mas também pela produção de hormônios e manutenção do equilíbrio ácido-básico e osteometabólico, assim como do equilíbrio entre líquidos e eletrólitos.

Cada um dos nossos rins possui cerca de um milhão de glomérulos, estruturas que atuam como pequenos filtros pelos quais passa o sangue. Eles são bastante seletivos e, quando estão funcionando normalmente, eliminam as impurezas e toxinas do organismo através da urina, que é produzida por eles.

Mas e quando há algo de errado? "Quando não funcionam bem [os rins], vários problemas ocorrem, como, por exemplo, hipertensão arterial, anemia, doenças ósseas, entre outras. Nas fases mais avançadas, o seu mau funcionamento pode levar à morte. Quando se chega ao estágio terminal da doença renal crônica (insuficiência renal), só se pode preservar a vida com a realização de diálise ou de transplante renal", explica a médica nefrologista Gianna Mastroianni Kirsztajn.

Para que os rins estejam sempre funcionando bem, é extremamente importante que seja feita uma dieta adequada a essa necessidade. Mas o que deve ser priorizado? Confira a entrevista completa com a médica, que contou também com a colaboração da nutricionista Alessandra Calábria Baxmann.

Publicidade

Calcule seu IMC